Peeling de retinol 3% e cosmecêuticos para o bem-estar estético do paciente oncológico


Problemas cutâneos como aspereza, flacidez, erupções e rugosidade são comuns em pacientes com câncer de mama tratadas com análogo de LHRH mais tamoxifeno ou inibidores de aromatase, como terapia endócrina adjuvante pós-cirúrgica, afetando sua qualidade de vida e bem-estar.

A fim de recuperar os danos, um número crescente dessas pacientes busca um tratamento que seja suave e eficaz – e o uso de retinol tópico (vitamina A) tem se mostrado uma terapia cosmética eficaz para reverter a atrofia da pele. Com o objetivo de verificar seu uso durante a quimioterapia adjuvante, os especialistas M. Belmontesi e C. Noberasco, respectivamente dermatologista e oncologista, publicaram um artigo no Journal of Cosmetic Dermatology (leia aqui o artigo completo)  relatando quatro casos observados em sua prática clínica habitual.

Apresentação dos casos

Quatro mulheres, com idades entre 42 e 49 anos, foram submetidas à cirurgia para câncer de mama ductal ou lobular infiltrante (estágios pT1-pT2, pN0-pN1 e M0) entre outubro e dezembro de 2012. As mulheres na pré-menopausa receberam terapia endócrina preventiva, com tamoxifeno 20 mg/dia e análogo de LH-RH (1 frasco por mês); na pós-menopausa recebeu um inibidor de aromatase (letrozol ou anastrozol) por 5 anos. Durante a terapia, apresentaram xerose iatrogênica, firmeza da pele e perda de luminosidade. As pacientes também apresentaram níveis ruins de hidratação, leveza, maciez, elasticidade, suavidade e tonicidade da pele, causando estresse clinicamente importante para ambas, tanto do ponto de vista subjetivo quanto da avaliação médica.

Após o término da terapia adjuvante por no mínimo 6 semanas, seu dermatologista propôs o tratamento com a formulação avançada de peeling de retinol.

Sobre o tratamento

O tratamento tópico com a formulação avançada de peeling de retinol foi administrado quatro vezes, uma vez a cada 4-6 semanas. As pacientes foram observadas por 10 minutos para a remoção do excesso de solução de peeling. Continuaram a limpeza da pele nos 3 a 7 dias seguintes, período em que a exposição ao sol foi evitada, aplicando levemente um protetor solar FPS 50.

Sobre os resultados

O peeling de retinol foi eficaz, seguro e bem tolerado, melhorando o brilho e a firmeza da pele em todas as pacientes quatro semanas após o início do tratamento. Todas apresentaram uma visível melhora na aparência da pele desde o final da primeira aplicação da formulação avançada de peeling de retinol, até o final do período de observação de 24 semanas. Satisfeitas com a aparência, as pacientes se sentiram melhor para uma plena recuperação do câncer.

“A aparência da pele é particularmente importante para as mulheres, e algumas delas se sentem ‘não totalmente recuperadas’ após uma cirurgia de mama bem-sucedida e terapia adjuvante porque se sentem como anciãs.”

Segundo os autores, estes são os primeiros quatro casos demonstrando o uso eficaz de um sistema avançado de peeling de retinol em mulheres com lesões cutâneas relacionadas à terapia endócrina adjuvante.

Clique aqui e leia o artigo na íntegra

LEIA TAMBÉM


Uma discussão sobre diagnóstico e tratamento da onicomicose e o aumento da resistência às terapias antifúngicas

Um artigo publicado no site da American Academy of Dermatology (AAD), por Allison Evans, analisou o diagnóstico e o tratamento...

Associação de linfedema de membros inferiores e câncer de pele

Um estudo de coorte retrospectivo, publicado por Anand et al. na Mayo Clinic Proceedings (novembro, 2023), buscou determinar se pacientes...

Avanços recentes na biologia da vitamina D

Um artigo publicado por Slominski et al. na edição de outubro do Journal of Investigative Dermatology, intitulado “Avanços recentes na...

Estratégias potencializadas pela nanotecnologia no tratamento do câncer de pele

A integração de múltiplas modalidades terapêuticas para abordar seletivamente as vias de promoção do câncer ou de manutenção de células...

BECAS PARA DERMATOLOGISTAS JOVENS

XLI RADLA REUNIÃO ANUAL DOS DERMATOLOGISTAS LATINO-AMERICANOS                           ...

4 MOTIVOS para participar da RADLA 2024

De 08 a 11 de maio de 2024 temos um encontro marcado na 41ª Reunião Anual de Dermatologistas Latino-Americanos! E...

Ipilimumabe + nivolumabe em melanoma metastático refratário ao bloqueio PD-1

Um estudo randomizado de fase 2, publicado por VanderWalde et al. na Nature Medicine (agosto, 2023), demonstrou que o ipilimumabe...

Peeling de retinol 3% e cosmecêuticos para o bem-estar estético do paciente oncológico

Problemas cutâneos como aspereza, flacidez, erupções e rugosidade são comuns em pacientes com câncer de mama tratadas com análogo de...

Curetagem mais um ou dois ciclos de criocirurgia para carcinoma basocelular

Um artigo publicado no Journal of the American Academy of Dermatology (leia aqui o artigo na íntegra)  por Eva Backman et al.,...

ChatGPT e inteligência artificial em dermatologia: otimismo ou desconfiança?

Muito tem se discutido sobre o uso do ChatGPT e da inteligência artificial (IA) na medicina. Em seu editorial de...