Cigarro eletrônico e seus danos para a saúde


Chamados de dispositivos eletrônicos para fumar (DEF), os cigarros eletrônicos se tornaram uma mania, principalmente entre os jovens norte-americanos. Com a venda proibida no Brasil, ainda não há pesquisas conclusivas sobre a segurança dos cigarros eletrônicos. Entretanto, o modismo vem preocupando especialistas e há diversos estudos apresentando os males que esses dispositivos eletrônicos causam à saúde.
 
Um deles, intitulado “Manifestações dermatológicas associadas ao uso do cigarro eletrônico”, publicado em abril deste ano no Jornal da Academia Americana de Dermatologia, teve como propósito ampliar a conscientização sobre os efeitos danosos causados pelo uso deste DEF. Efetuado a partir de relatos de usuários, o artigo concluiu que os cigarros eletrônicos podem causar manifestações dermatológicas prejudiciais, tais como dermatites de contato, lesões da mucosa oral e queimaduras térmicas.
 
Em um outro estudo, publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, uma equipe de pesquisadores concluiu que o uso do cigarro eletrônico dificulta a passagem de muco pelas vias respiratórias – condição chamada de disfunção mucociliar – o que pode ampliar os riscos de desenvolver bronquite.

De acordo com um dos autores do estudo, o diretor de medicina interna e professor da Universidade do Kansas, Mathhias Salathe, a questão a ser analisada era se o vapor contendo nicotina exercia efeitos negativos sobre a capacidade de limpar as secreções das vias aéreas, de forma parecida à fumaça eliminada pelo cigarro.

Dessa maneira, os pesquisadores observaram que jovens usuários do cigarro eletrônico que nunca haviam fumado anteriormente estavam predispostos a desenvolver bronquite crônica, da mesma forma que os fumantes convencionais.
 
Fontes:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30965061
https://www.atsjournals.org/doi/10.1164/rccm.201811-2087OC

LEIA TAMBÉM


Doenças crônicas da pele na infância: estigmatização e impacto na saúde mental

Como a extensão da estigmatização está associada à visibilidade da doença, gravidade, saúde mental e qualidade de vida em crianças...

Recomendações de especialistas sobre o uso de terapêutica tópica para vitiligo em pacientes pediátricos, adolescentes e adultos jovens

Um artigo publicado no JAMA Dermatology (março, 2024) por Renert-Yuval et al. buscou desenvolver um consenso sobre o diagnóstico e...

Acne e tratamento de acne em pacientes transgêneros

Quais são as experiências vividas de acne e tratamento da acne entre indivíduos transexuais e de gêneros diversos? Essa foi...

Uma discussão sobre diagnóstico e tratamento da onicomicose e o aumento da resistência às terapias antifúngicas

Um artigo publicado no site da American Academy of Dermatology (AAD), por Allison Evans, analisou o diagnóstico e o tratamento...

Associação de linfedema de membros inferiores e câncer de pele

Um estudo de coorte retrospectivo, publicado por Anand et al. na Mayo Clinic Proceedings (novembro, 2023), buscou determinar se pacientes...

Avanços recentes na biologia da vitamina D

Um artigo publicado por Slominski et al. na edição de outubro do Journal of Investigative Dermatology, intitulado “Avanços recentes na...

Estratégias potencializadas pela nanotecnologia no tratamento do câncer de pele

A integração de múltiplas modalidades terapêuticas para abordar seletivamente as vias de promoção do câncer ou de manutenção de células...

BECAS PARA DERMATOLOGISTAS JOVENS

XLI RADLA REUNIÃO ANUAL DOS DERMATOLOGISTAS LATINO-AMERICANOS                           ...

4 MOTIVOS para participar da RADLA 2024

De 08 a 11 de maio de 2024 temos um encontro marcado na 41ª Reunião Anual de Dermatologistas Latino-Americanos! E...

Ipilimumabe + nivolumabe em melanoma metastático refratário ao bloqueio PD-1

Um estudo randomizado de fase 2, publicado por VanderWalde et al. na Nature Medicine (agosto, 2023), demonstrou que o ipilimumabe...